Espaço foi o preferido na avaliação dos expositores.

Entre os 490 estandes expostos na Exposibram deste ano, o da AngloGold Ashanti chamava a atenção de quem passava pelo local, o que rendeu diversos elogios dos visitantes durante os 4 dias de evento. Os expositores também reconheceram a beleza do nosso espaço e o escolheram como o melhor estande da exposição.

Com cerca de 90m², unimos interação, informação e diversão para explicar como funciona o processo de produção de ouro e contar a história dos 185 anos da nossa empresa por meio de telões interativos e óculos de realidade virtual.

“Foi muito interessante o ‘passeio’ pela mina Cuiabá com óculos de realidade virtual porque sempre trabalhei em mina a céu aberto e não conhecia uma mina subterrânea”, conta Lauro Moura, operador de máquinas da empresa CSN, que passou pelo nosso espaço.

Nossos visitantes puderam ainda participar do desafio da barra de ouro, cujo objetivo era levantar com apenas uma mão uma réplica do nosso principal produto: a barra de ouro. O desafio fez bastante sucesso e a fila em frente ao estande era constante.

Outra atração foi o Ciência em Show, que abriu espaço para nossos empregados participarem com seus dependentes. A família do Carlos Henrique, assistente de Recursos Humanos do CED, em Nova Lima, participou da apresentação. “A Ana Cecilia por ser tão nova nos surpreende com tanta curiosidade e dedicação às coisas que lhe chamam a atenção. Esse evento foi mais um choque de entusiasmo para a sua inteligência. O evento foi maravilhoso e aguçou o interesse dela. Ela chegou em casa e no dia seguinte e comentou as partes que ela deslumbrou. Acho que terei uma cientista na família”, comenta Margareth dos Santos, esposa de Carlos Henrique e mãe da Ana Cecília.

A Exposibram se encerrou na última quinta-feira, 12/09. Uma das maiores exposições de mineração da América Latina dedicou mais de 13mil m² para receber as principais mineradoras do Brasil e do mundo, além de outras empresas ligadas ao setor e contou com patrocínio da nossa empresa.

Cerca de 55 mil pessoas passaram pelo local – 10 mil a mais do que em 2017 – de 30 países diferentes, além de 1.700 trabalhadores cadastrados nos seis dias de montagem da feira, 4.500 pessoas cadastradas para atender nos estandes de 9 a 12 de setembro e mais de 900 pessoas trabalhando nos diversos serviços para a organização.