LINHA DO TEMPO DA ANGLOGOLD ASHANTI BRASIL

A NOSSA HISTÓRIA COMEÇOU no século XIX, quando a empresa chegou ao Brasil, ainda como Saint John del Rey Mining Company e deu início à produção de ouro em Nova Lima. Hoje, é a indústria mais longeva do Brasil e uma das maiores produtoras de ouro do mundo, com 17 operações em 9 países.

1834

A inglesa Saint John del Rey Mining Company adquire a Mina Morro Velho e transfere suas atividades de São João Del Rei (MG) para Congonhas das Minas de Ouro, atual Nova Lima (MG).

Recepção de Dom Pedro II na Casa Grande, por Angelo Agostini.

1881

O casal imperial, Dom Pedro II e Imperatriz Tereza Cristina, visita Congonhas das Minas de Ouro (atual Nova Lima). Lá, são recebidos por Pearson Morrison, diretor-superintendente da Saint John del Rey Mining Company, hospedam-se na Casa Grande, onde, atualmente, funciona o Centro de Memória AngloGold Ashanti, e descem 457 metros de elevador para conhecer a mina de subsolo.

1884

George Chalmers, mecânico britânico de 27 anos, é recrutado pela empresa para o cargo de diretor-superintendente e chega ao Brasil.
Ele é reconhecido por ter revolucionado todos os processos industriais e do sistema de trabalho e por levar a empresa a produções recordes após um grave deslizamento da mina em 1886. Permaneceu na direção da empresa por 40 anos.

1892

Abertura da Mina Grande, que chegou a ser a mina mais profunda do mundo, em Villa Nova de Lima, atual Nova Lima (MG).

1895

Início do funcionamento da planta metalúrgica em Villa Nova de Lima, atual Nova Lima (MG).

1904

Em 1904, inicia-se a construção do Sistema Hidroelétrico Rio de Peixe visando a geração própria da energia consumida pelo negócio. Para fornecer a água requerida, três reservatórios artificiais foram formados: Lagoa Grande, Codorna e Miguelão. Hoje, Rio de Peixe é responsável pela geração de 13% da energia consumida pela empresa.

1920

Instalação do cooling-plant da Mina Morro Velho, em Nova Lima (MG), a primeira usina de refrigeração de mina subterrânea do mundo.

1960

Transferência do controle acionário inglês para um grupo brasileiro. A empresa passa a se chamar Mineração Morro Velho S.A.

1975

A AngloAmerican torna-se a principal acionista da empresa.

1982

Início do Projeto Cuiabá/Raposos, subdividido em quatro etapas distintas:

 

Reabertura da Mina Cuiabá (Sabará/MG)

Aprofundamento da Mina Raposos (Raposos/MG)

Construção de nova planta metalúrgica e fábrica de ácido sulfúrico, no vale do Queiroz (Nova Lima/MG)

 

1985

Inauguração da primeira planta de produção de ácido sulfúrico para evitar a emissão de óxido de enxofre na natureza e, simultaneamente, oferecer um novo produto para o portfólio de negócios da empresa.

1986

A Planta Queiroz recebe certificação Gold Delivery da London Bullion Market Association (LBMA).
E mais: é feita a implantação do Projeto Cuiabá (Sabará/MG).

1987

Implantação da Mina Córrego do Sítio, em Santa Bárbara.
A Unidade de Negócios Córrego do Sítio é composta por duas minas subterrâneas (Minas I e II), uma mina a céu aberto (Open Pit) e duas plantas metalúrgicas.

1989

Início da operação da Mineração Serra Grande em Crixás (GO), parceria da Mineração Morro Velho com uma empresa canadense.

1995

Desativação da Mina Grande, em Nova Lima (MG).

1998

Participação no consórcio para construção da usina hidrelétrica de Igarapava que, hoje, é responsável pela geração de 21% da energia consumida pela empresa.

Marco de produção de 1 milhão de toneladas de ácido sulfúrico é atingido.

1999

Em 1999, a Mineração Morro Velho transforma-se na AngloGold.

2000

Criação do Centro de Educação Ambiental (CEA), da primeira Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) e lançamento das Políticas Corporativas de Sistema de Segurança, Meio Ambiente e Responsabilidade Social da empresa.

2004

 AngloGold e a Ashanti Goldfields se unem, dando origem à AngloGold Ashanti, cujo nome (AngloGold + Ashanti) é utilizado até os dias de hoje.

2012

A AngloGold Ashanti assume 100% do controle da Mineração Serra Grande, em Crixás (GO).

2015

A Mina Cuiabá atinge a marca de 5 milhões de onças de ouro produzidas desde o início das suas operações.

2016

Serra Grande atinge a marca de 4 milhões de onças produzidas desde o início das suas operações.

2017

4 milhões de toneladas produzidas de ácido sulfúrico, marca histórica da Pirometalurgia, alcançada em janeiro de 2017.

2019

A Mina Cuiabá atinge a meta de 6 milhões de onças produzidas desde o início das suas operações.

A AngloGold Ashanti Brasil comemora 185 anos

ESTA É UMA PEQUENA PARTE DA NOSSA HISTÓRIA, que continuará sendo escrita com a participação de todos. Caminharemos, juntos, em busca de novas conquistas para seguirmos com a construção da nossa linha do tempo.